quarta-feira, 19 de Março de 2008

Terço da Divina Misericórdia


Como se reza o Terço ou a Coroa da Misericórdia?

Utilizamos o Terço comum. Em vez de meditar nos Mistérios do Rosário, meditamos na Paixão e Morte de Jesus Cristo por nós.

Iniciamos com o Sinal da Cruz e rezamos um Pai Nosso e uma Avé Maria.

Segue-se o Credo ( ou Símbolo dos Apóstolos ):

Creio em Deus Pai todo-poderoso, Criador do Céu e da Terra; e em Jesus Cristo seu único Filho, Nosso Senhor, que foi concebido pelo poder do Espírito Santo; nasceu da Virgem Maria; padeceu sob Pôncio Pilatos, foi crucificado, morto e sepultado; desceu à mansão dos mortos, ressuscitou ao terceiro dia; subiu aos Céus; está sentado à direita do Deus Pai todo-poderoso, de onde há de julgar os vivos e os mortos. Creio no Espírito Santo; na Santa Igreja Católica; na comunhão dos Santos; na remissão dos pecados; na ressurreição da carne; na vida eterna. Amén.

Rezamos cinco dezenas. Nas contas grandes, em vez do Pai Nosso, dizemos:

"Eterno Pai, eu Vos ofereço o Corpo e o Sangue, Alma e Divindade do Vosso muito Amado Filho, Nosso Senhor Jesus Cristo, em expiação dos nossos pecados e dos pecados de todo o mundo."

Nas contas pequenas, em vez das Avé-Marias, dizemos:

"Pela sua dolorosa Paixão, tende misericórdia de nós e de todo o mundo."

Rezamos deste modo as 5 dezenas, sem dizer o Glória ao Pai..., como no Terço a Nossa Senhora. Depois da quinta dezena, dizemos três vezes:

"Deus Santo, Deus Forte, Deus Imortal, tende piedade de nós e de todo o mundo."


ACTO DE CONSAGRAÇÃO A JESUS MISERICORDIOSO

Ó Misericodiosíssimo Jesus, infinita é a Vossa Bondade e inesgotáveis os tesouros da Vossa Graça. Eu confio inteiramente na Vossa Misericórdia que está acima de todas as Vossas obras. Consagro-me a viver inteiramente no brilho esplendoroso de Graça e Amor que brotaram do Vosso Sagrado Coração na Cruz.
Desejo imitar a Vossa Misericórdia praticando as obras de Misericórdia espirituais e corporais, particularmente pela conversão dos pecadores, e dando auxílio e consolação a todos os que são pobres, infelizes ou doentes. Eu me entrego totalmente à Vossa Misericórdia, para que cuideis de mim como Vossa pertença e Vossa Glória. Tudo receio da minha fraqueza, mas tudo espero da Vossa Misericórdia. Fazei que toda a humanidade conheça o abismo insondável da Vossa Misericórdia e ponha toda a sua confiança em Vós e Vos adore para sempre. Amén.
Jesus, eu confio em Vós.
*******


Eterno Deus cuja Misericórdia é infinita e cujo tesouro de compaixão não tem limites, olhai-nos propício e aumentai a Vossa Misericórdia para connosco, para que nos momentos díficeis não desesperemos nem desanimemos mas, com grande confiança, nos conformemos à Vossa Santíssima Vontade, que é o Amor e a própria Misericórdia. (Diário de Santa Fautina, 950)


extraído de
Apostolado da Misericórdia
Convento dos Marianos - Balsamão
com autorização de
Dom António, Bispo de Bragança-Miranda